Há mais ou menos 10 anos que a Comunidade Oásis teve a inspiração de levar ao “Ar”, um Quadro que trouxesse crônicas com o tema sobre a defesa da vida, que tivessem de acordo com as verdades reveladas pelo Evangelho e pela Igreja Católica. Foi então que surgiu o Quadro “Sementes de Amor”. Durante todo este tempo, através deste Quadro, foi feito um convite a cada Programa. Convite de mudança de vida e de mentalidade, com o objetivo, com o auxílio do Espírito Santo, de “salvar almas”.

O momento Sementes de Amor, unido ao Carisma Oásis, buscou tocar os corações dos homens, mais em especial, os corações femininos, para uma mudança de vida.

Falamos da beleza de acolher a fecundidade do corpo, e de confiar nos desígnios de Deus para o matrimônio, mantendo-se abertos para a vinda de novos filhos.

Procuramos anunciar, de todo coração, a verdade sobre os prejuízos no corpo e na alma de quem faz o uso da contracepção, através: dos anticoncepcionais, da camisinha, da laqueadura e vasectomia; e de quanto estas realidades colocam em risco a salvação eterna. Hoje, mais do que nunca, é tempo de largar toda espécie de contracepção, diante da urgência deste tempo.

Juntos revelemos os planos de Deus para os casais que não podem ter filhos, ensinando aos que vivem a cruz da esterilidade física, que a Igreja rejeita toda a fertilização artificial, pois não deseja que nenhuma vida seja desprezada e congelada em tubos de ensaio.

Através deste quadro “Sementes de Amor”, oportuna e inoportunamente convidamos as mulheres para voltarem para suas casas e amarem suas famílias. Muitas mães de família acolheram este convite. Chegou até nós vários testemunhos de mulheres que abandonaram a carreira profissional, para estarem com seus filhos e esposo em tempo integral. Elas contaram as maravilhas que o Senhor realizou em suas famílias, após o retorno delas para o lar.

O que não imaginávamos é que o convite, feito através da Rádio mãe de Deus, de as mulheres voltarem para suas casas, seria tão profético. Não imaginávamos que passaríamos por este tempo, que a maioria da humanidade teria que voltarem para suas casas, tendo suas famílias como um dos únicos refúgios seguros. As mulheres que optaram por estar em casa, certamente estão mais forjadas, e com espírito sereno, acolheram esta realidade de ter todos os dias, o esposo e os filhos dentro de casa.

Bendito seja Deus, que através da Mãe de Deus e nossa Mãe, nos preparou para este tempo.

Cleonice M. Kamer