A Igreja é o lugar onde floresce o Espírito, suscitando um dinamismo novo e imprevisto. Ele, quando intervém, suscita eventos cuja novidade causa admiração.  “A Igreja cresce sempre no tempo graças à ação vivificante do Espírito”.

São João Paulo II, dizia que “no nosso mundo, com frequência dominado por uma cultura secularizada que fomenta e difunde modelos de vida sem Deus, a fé de muitos é posta à dura prova e, não raro, é sufocada e extinta. Percebe-se, então, com urgência a necessidade de um anúncio forte e de uma sólida e aprofundada formação cristã. Como é grande, hoje, a necessidade de personalidades cristãs amadurecidas, conscientes da própria identidade batismal, da própria vocação e missão na Igreja e no mundo!”

Eis o convite do Espírito Santo para todos nós batizados: assumir nossa identidade de filhos e filhas de Deus e realizar no mundo nossa missão de ser verdadeiramente sal e luz. Conhecer as razões da nossa fé, contidas de maneira extraordinária no Catecismo da Igreja Católica, para que não sejamos levados ao vento de qualquer doutrina, ou, não vivamos na ignorância das fábulas ou mentiras que possam nos contar sobre Deus, e sobre a Igreja.

Vem Espírito Santo, doador dos dons e faz-nos fiéis!