Havia na Judeia, outrora, cidades de refúgio, nas quais os culpados podiam abrigar-se e ficavam a salvo das penas merecidas.

Hoje, esta cidade é Maria Santíssima sob o título de Refúgio dos pecadores. Jamais Ela se negará em abrigar sob sua proteção e amparo a todos os pecadores arrependidos, que vem a Ela para pedir seu socorro.

O Deus humanado a fez onipotência intercessora quando, do alto da cruz, confere a Ela a missão de ser Mãe da humanidade.

O Evangelho segundo São Lucas fala sobre o filho da viúva de Naim… Jesus, ao chegar perto da porta da cidade, viu que levavam um defunto a ser sepultado, filho único de uma viúva. Vendo-a o Senhor, movido de compaixão, disse-lhe: “Não chores!” E aproximando-se, tocou no esquife e ordenou: Moço levanta-te. E ele regressou com sua mãe (cf. Lc 7,11ss)

Deus tem olhado o terrível sofrimento do coração de Nossa Senhora pelos seus amados filhos mortos pelo pecado e por Ela concede a graça do retorno à vida da fé e salvação.

No Evangelho segundo São Mateus, eis que uma cananeia gritava: “Senhor, filho de Davi, tem piedade de mim! Minha filha, está cruelmente atormentada por um demônio… Senhor ajuda-me…” Disse-lhe Jesus: “Ó mulher, grande é tua fé. Seja-te feito como desejas.” (cf. Mt 15,21 ss).

O coração Imaculado de Maria é que se dirige a Jesus suplicando sempre por todos nós. Ela, a bem-aventurada, porque creu atrai os favores das graças de Deus como chuva sobre a terra.

Pelos merecimentos de Jesus Cristo foi concedido à Maria a grande autoridade de ser medianeira da nossa salvação, não pela justiça mas de graça e intercessão.

Que recorramos sempre à Maria é um designo de Deus para todos os seus filhos, pois ninguém é maior ou igualado a Ela. Sua criação no ventre Trinitário é única e irrepetível. Foi assim criada, Virgem Imaculada, em vista de sua maternidade divina.

Que no despontar deste novo ano, talvez cheio de tempestades, possamos nos aninhar no refúgio de seu manto maternal.

Vem! Maria, vem! Vem nos auxiliar, neste caminhar tão difícil rumo ao Pai.

Maria Francisca Crocoli Longhi
Fundadora Comunidade Oásis