Adoração é a nossa resposta de amor a Deus, que nos deu tudo, até a Si mesmo para que tenhamos a salvação e Sua vida em nós. A Ele nós devemos toda a nossa adoração. Adorar a Deus é reconhecê-Lo como Deus, como o Criador e o Salvador, o Senhor e o Dono de tudo o que existe, o Amor infinito e misericordioso.

Adorar a Deus é reconhecer “o nada da criatura”, que não existe a não ser por Deus, é a primeira atitude do homem que se reconhece criatura diante de seu Criador. É louvá-Lo, exaltá-Lo e humilhar-se a si mesmo, confessando com gratidão que Ele fez grandes coisas e que seu nome é santo. A adoração do Deus único liberta o homem de se fechar em si mesmo, da escravidão do pecado e da idolatria do mundo.

Deus quer que todos nós estejamos com Ele, Ele é sempre o primeiro que nos buscas, mas é preciso dar a resposta. Como na parábola do filho pródigo, todos os dias o pai ia olhar para ver se o filho estava voltando, mas ele não foi buscá-lo no meio dos porcos. Deus não vai para o meio dos porcos, sujar-se com os porcos. Ele nos ama e nos acolhe, mas esse acolhimento é como um hospital, onde o doente (que somos nós) é acolhido, vem para ser curado, onde aquele que tem o tumor, vem para ser arrancado o tumor.

Precisamos querer buscar a Deus e não mediocrizar a Sua Pessoa. Ele desceu para nos buscar e nos levar com Ele, nos procura porque Ele nos fez, Ele pôs em nós as suas digitais, nos deu a filiação Divina.