Um dos sinais de Deus neste mundo é a mediação humana, aquele que Deus usa para nos conduzir de maneira humana. A comunidade através das regras, da rotina, através de nossos fundadores, nossas autoridades, nos ordena para ir onde Jesus deseja ir. Podemos nos perguntar, onde estaríamos se não fosse organizada e ordenada a nossa vida?

Tudo, desde o nosso ter hora para levantar nos forma: os horários a cumprir, os deslocamentos que nós vamos tendo, as correções e os ajustes, viver o fundamento da obediência fazendo o que eu devo fazer.

Muitas vezes, a nossa desobediência não é porque a gente não sabe, é porque a gente não quer. Pode acontecer de pecarmos e nos desviarmos por não sabermos, até então não é uma desobediência no sentido moral, é uma desobediência de fato, porque não se fez aquilo que deveria por um equívoco, mas, a desobediência moral e a verdadeira desobediência é quando vamos realizando aquilo que não queremos fazer, até mesmo quando cobrimos de justificativas a ordem que nos foi dada, quando enchemos de justificativas aquilo que é uma transgressão, seja ela qual for, nós mesmos nos colocamos naquele lugar de rebeldia, de paralisia. Só há crescimento quando nós abraçamos aquilo que é verdade, só há crescimento e formação verdadeira na obediência, na pobreza e na castidade. Quando assumimos, quando dizemos: “é minha culpa”.