A autoridade numa Nova Fundação é antes de tudo uma autoridade espiritual, com convicção de sua missão, com a confiança de que o Senhor vai a frente e será exercida Nele. Deus em Sua infinita sabedoria, deseja que toda alma seja submetida a uma autoridade para organizar, ordenar para que se possa crescer, para proteger e formar os seus. Não há autoridade verdadeira que não venha de Deus e, através dela Deus nos leva a vencer nossas rebeldias.

A autoridade que Deus concede não é uma autoridade de mando e de poder, mas de serviço, de se submeter a vontade do Pai e servir. Para os membros, é necessário saber dialogar com a autoridade e obedecer-lhe, é preciso acreditar na graça de estado do responsável, são qualidades importantes na vida comunitária.

Algumas missões da autoridade espiritual:

Ela é chamada a garantir um tempo, um horário determinado de oração, de adoração, para que o membro possa crescer em intimidade com Deus, para ser formado pelo próprio Deus com aquilo que vive de experiência na oração pessoal.

A autoridade promove a dignidade de seus membros, dando-lhes, primeiramente, a experiência de Deus, também precisa ver, se dar conta daquilo que um membro necessita em relação a saúde, ou se talvez necessite de um acompanhamento de oração especial. Da parte dos membros é preciso saber trazer à autoridade situações que devem ser colocadas à luz, não omitindo aquilo a quem é de direito saber o que está acontecendo no interior da comunidade.

Faz parte também da missão da autoridade encorajar os membros e trazer esperança nas dificuldades. Não podemos viver uma vocação sem esperança, principalmente a autoridade do fundador tem essa missão, por ser um sinal de força e segurança, pois ele mesmo passa primeiro por tudo, pelos abalos familiares, vocacionais, abalos na missão, para depois os membros quando passarem por isso ele saber dizer palavras de ânimo diante dos abatimentos.

A autoridade é chamada a manter vivo o sentido de Igreja, ou seja, aprofundar a fé, pois sem fé é impossível agradar a Deus. A autoridade vai promover o conhecimento, o estudo da doutrina, do catecismo, para não haver confusão, para que o membro conheça e aprenda a fazer somente a vontade de Deus, a se voltar para o Senhor como origem e fim e a nada preferir a Ele e nem substituí-lo por nada.