Todo homem recebeu de Deus o sopro da eternidade, por isso além da vida biológica, que é da parte terra e limitada, temos a eternidade, a família divina. Quando o Filho de Deus desceu do céu, Ele quebrou o muro que nos separava e uniu a família humana ao sopro divino, podendo, esta última, tornar-se divinizada. Aquele que não busca este sopro de eternidade torna-se falido, que é o oposto ao santo.