Nós carregamos alguns vícios, da nossa própria cultura, por isso jamais podemos dizer ou anunciar algo responsabilizando a Comunidade por nós não ganharmos ou não termos. Essa ideia de que a Comunidade me impede, faz com que o meu afeto e dos demais, vejam a Comunidade como um mal, ou seja, vejam o dom de Deus como um mal. Quando iniciamos o caminho vocacional é uma nova história que Deus está escrevendo e tudo aquilo que Deus está me oportunizando ou não, é uma graça para mim. O meu querer é o querer da Comunidade, pois ela é o canal da graça para mim.